Fora da Lei

Panificadora Letícia fora da Lei

A fiscalização nas empresas não para. Não vamos dar trégua para empresas que prejudicam os trabalhadores. É o caso da Panificadora Letícia da rua Cerro Corá. Nesta empresa os trabalhadores não recebem pelas horas extras, não tem horário estabelecido para almoço e não tem CIPA. Uma vergonha. Os trabalhadores estão trabalhando 54 horas semanais quando tinham que trabalhar 44. No caso da CIPA, esperamos que não seja preciso ocorrer acidentes para que a Comissão seja implantada. O Sindicato esteve na empresa e constatou as irregularridades. Estamos abertos à negociação, mas não vamos deixar barato. Caso a empresa não tome as medidas necessárias, vamos denunciá-la ao Ministério Público e a Delegacia do Trabalho.

Abaixo segue uma lista de empresas com irregularidades e que vão ter o mesmo tratamento da Letícia, caso não tomem as medidas necessárias para sua regularização.

Foras da Lei

Doceira Verona

Panificadora Major

Realeza Pães e Doces

Indústria de Panificação Ivolar

Panificadora Rainha do

Pão Especial

Três CY Pães e Doces

Pães e Doces Rainha do Regina

Panificadora Lider dos Romeiros

Confeitaria Salazar

Panificadora S&R

Panificadora Brasil Globo

Emporio das Delicias

Larsol Pães e Doces

Panificadora Nossa

Senhora do Loreto

Padaria e Confeitaria Boreal

Big Baker Indústria e Comercio

Padaria e Confeitaria Frango na Brasa Gloria

Green House Pães e Doces

Sonho de Berlim

Panificadora e Confeitaria Torino

West Point Pães e Doces

Produtos do Trigo Rovena

Pães e Doces Vaz de Lima

Panificadora Florença

Panificadora Rainha do Libano

Treviso Pães e Doces

Pães e Doces Aporã

Ramos & Ramos Panificadora e Mini Mercado

M.C. Junne Massas

 

Companheiro morre em

explosão de forno

No dia 13 de fevereiro de 2004, às 8h30, o companheiro Francisco José da Silva, faleceu vítima da explosão do forno onde fabricava pão. Silva trabalhava na Panificadora e Confeitaria J.M.J. Ltda., na avenida Anace, no jardim Umarizal em São Paulo. As causas da explosão ainda estão sendo investigadas.

Esse fato lamentável desperta uma série de questões sobre a segurança no ambiente de trabalho. Embora ainda não se possa, falar nesse caso, que a morte do companheiro foi causada por má manutenção do equipamento, ou mesmo imprudência. Uma coisa é certa. Os trabalhadores devem cobrar a instalação da CIPA na padaria. Ou mesmo, exigir dos donos de estabelecimentos a manutenção permanente dos equipamentos de trabalho, cilindros com kits de proteção e demais itens de segurança. As padarias continuam com muitos problemas de segurança na trabalho, o que demanda de todos, do Sindicato, dos trabalhadores e do governo, ações mais efetivas para preservar a saúde e a integridade de todos.

Verifique as condições gerais da empresa, se existe ou não a CIPA e comunique os problemas ao Sindicato. Só assim poderemos agir, pedir fiscalizações ao Ministério do Trabalho   Não aceite trabalhar em ambientes insalubres, sem segurança. Defenda sua vida e a dos demais companheiros.

Ainda dá tempo de curtir o verão

A Colônia de Férias dos Padeiros em Caraguatatuba está esperando você e sua família. Ainda dá tempo de curtir esse verão com muita qualidade e preços bem econômicos. A Colônia conta com quartos confortáveis, quadra de esportes, piscina, salão de jogos, churrasqueira e playground.

Não perca mais tempo! Ligue já para o Sindicato, (11) 3242-2355, e faça sua reserva. Garanta um lugar ao sol para você e sua família nesse final de verão.

Manual do Associado

Está pronto o Manual do Associado, nele o associado tem uma amostra de todos os serviços que o Sindicato oferece. Nele também o associado encontra os telefones, endereços, do Sindicato. Ele será distribuído para todos os associados e ao fim da sindicalização.

11 de março na Espanha

Repudiamos e lamentamos o ataque terrorista ocorrido no dia 11 de março em Madri. Mais uma vez a população civil, sofreu com o terror. Ataques como esse não levam a nada. Até agora só mataram trabalhadores. Mais terror só vai fazer com que os Estados produzam mais violência para se protegerem e no fim quem sofre é de novo a população civil. O Sindicato dos Padeiros de São Paulo acredita na paz e no diálogo para resolver os problemas mundiais e envia pesares para os familiares dos trabalhadores mortos nas ataques de 11 de março.

Pisos da categoria

O Sindicato alerta que nenhum trabalhador da nossa base pode receber menos que os pisos estabelecidos na nossa Convenção Coletiva.

Portanto, fique atento. Se algum patrão pagar menos que os pisos, procure imediatamente o Sindicato. Não aceite desculpas e nem 'tapinhas' nas costas.

São Paulo

Empresas até 60 empregados: R$ 475,91
Mais de 61 empregados: R$ 513,99

ABC

Empresas até 60 empregados: R$ 490,33
Mais de 61 empregados: R$ 529,56